Fechamento Julho/2017 (R$ 40.846,81 ou + 13,05%)

Fala galera!

Não consegui postar o fechamento do mês passado, mas continuo na luta!

Peguei toda a grana do aporte dos dois meses e comprei FIGS11, pois estava querendo aumentar meus aportes em shoppings.

Para os próximos meses, a ideia é deixa-lo de lado equilibrar a carteira.

Somando o acumulado dos dois meses, tive um aumento de patrimônio de 13%.

Vamos aos números:

Total Renda Variável (Fiis)

Total Renda Fixa (Tesouro Direto)

Total Geral

No gráfico de meta anual, estou exatamente em cima do previsto! rsrsrs

Um Grande Abraço a todos!

 

Anúncios

Viajar é bom, viajar de graça é melhor ainda!

Olá amigos da Finansfera, 

Acabei de voltar de uma viajem pela Bahia, e o melhor, De graça!!! (Ta bom, quase de graça)

A grande sacada é que comprei as minhas passagens de avião com pontos do cartão. Veja aqui o post quando comentei a respeito. Assim, paguei apenas as tarifas, a hospedagem e despesas da viagem. 

Acabei gastando bastante com hotel e despesas de viagem, dado que peguei um hotel beira-mar e fiz vários passeios pela Bahia. (Claro que gastei tudo que pude no cartão para ganhar mais pontos)

Alguns lugares que conheci :

Trancoso
Arraial d’ajuda
Porto Seguro

O Fato é que, dado o alto custo das passagens aéreas no Brasil, se tivesse pagado as passagens para mim e minha esposa, a viagem ficaria por mais que o dobro que ficou.

O melhor de tudo, é verificar que meus pontos do cartão já voltaram a subir e acredito que ano que vem já será possível realizar outra viagem com pontos!

Por essas e outras é que utilizo o cartão de credito para pagar TUDO que é possível. Se for comprar uma bala e aceitar crédito, eu passo  cartão! 

Aí vem sempre aquele parente desdenhando “Nossa, mas você passa tudo no cartão? Não tem dinheiro pra nada!” Ou ” Você ainda vai perder o controle financeiro e vai se ferrar com o juros” Ou ate mesmo “Para de ser mão de vaca e paga com dinheiro”. Depois, esses mesmo ficam dizendo que sempre queriam ir para esse ou aquele lugar mas que a passagem de avião é muito cara para ir.


Reflexão – O Vendedor de Sonhos

Ontem fui ao cinema com minha esposa para ver o filme “O Vendedor de Sonhos”, baseado no livro do Augusto Cury – o qual eu não li – e por este motivo irei comentar um pouco sobre o filme, e não sobre o livro.

Não irei comentar o enredo do filme em si, mas refletir sobre algumas de suas ideias centrais:

Por que você trabalha?

Acredito que o primeiro questionamento crítico do filme é por que trabalhamos tanto, por que nos dedicamos cada vez mais aos negócios e cada vez menos às nossas vidas? Pelo dinheiro? Pelo poder? Pelo reconhecimento? Ou pela nossa própria arrogância?

Por que pessoas milionárias continuam trabalhando? Por que pessoas de poder continuam lutando para se manter no poder? Por pessoas reconhecidas internacionalmente continuam a trabalhar sua visibilidade?

Esse é um bom questionamento pois vemos inúmeras pessoas nessa situação, será mesmo uma busca sincera por dinheiro, poder e reconhecimento, ou somente uma maneira de alimentar a própria arrogância?

Como você quer ser lembrado?

Em determinado momento do filme O Vendedor de Sonhos leva os mais altos executivos do país ao cemitério e pergunta como eles querem ser reconhecidos?

Nas lápides vemos frases como “Pai amoroso”, “Irmão amigo e sincero”, “Pessoa íntegra e caridosa”, etc..

Ou seja, no final, ninguém te lembrará pelo cargo que ocupava, ou pela posição social que possuía, e sim pela pessoa que você era com seus amigos e parentes e pelo que ensinou aos próximos.

Aproveitar o que é importante AGORA

O último, e não menos importante ponto do filme, é aproveitar o AGORA, aproveitar cada segundo ao lado das pessoas que ama, buscar seus sonhos, mas sem deixar de lado aqueles que tem você como parte do sonho deles, afinal, o amanhã pode ser tarde demais.

Por que nós buscamos a Independência Financeira?

Se buscamos a IF para ficar livre para viajar e conhecer o mundo, vamos fazer isso aos poucos, mesmo ainda não sendo milionários e não podendo largar tudo para viajar, vamos fazer pequenas mas intensas viagens, e após conseguir a Independência Financeira, intensificar as viagens.

Se buscamos a IF para ficar livre do trabalho e passar mais tempo com a família, vamos continuar buscando a IF, mas sem deixar nossa família e amigos e lado. Mesmo sem poder parar de trabalhar ainda, dê um tempo a quem gosta de você e estão ao seu lado, aproveite cada minuto ao lado de sua família e intensifique os momentos felizes.

Se buscamos a IF para conseguir empreender nossas ideias e fazer o que gostamos, o que te impede de empreender e fazer o que gostamos agora? Mesmo continuando trabalhando e não tendo muito tempo, mas empreender AGORA e fazer o que te deixa feliz AGORA.

 

Dica do Riquinho: busque seus objetivos, suas metas, seus sonhos, mas não esqueça de aproveitar o que está acontecendo AGORA em sua vida, pois amanhã pode ser tarde demais!

 

 

E Você? O que busca com a IF? O que te impede de fazer isso AGORA?

Não esqueça que o mais importante não é atingir o objetivo e sim o caminho para alcança-lo. O que importa é que iremos aprender e fazer para alcançar esse objetivo, o que iremos nos tornar como pessoa. Aprenda a cada dia, torne-se uma pessoa melhor a cada dia!

Abraços e Sucesso a todos!

 

 

Des-promoção da black-fraude

Olá pessoal, resolvi documentar aqui um caso real, que aconteceu comigo nesta adorável black-fraude a fim de alertar a todos como o comércio brasileiro funciona.

Já estou planejando uma viagem para Maio do ano que vem, onde gostaria de ir para o nordeste (preferencialmente para Bahia). Cheguei a decisão de ir para Porto Seguro e comecei a pesquisar os preços de passagens aéreas e cheguei no valor de R$ 1500 para mim e minha esposa. Nesta semana verifiquei que a passagem que estava procurando estava por 6000 pontos o trecho no site no site Multiplus, perfazendo um total de 24 mil pontos, ida e volta, para mim e minha esposa.

Porém, possuía apenas 15mil pontos em meu cartão e resolvi verificar quanto ficaria a diferença para comprar os pontos que precisava e graças a promoção da black week, comprei 9mil pontos por 250 reais parcelados em 10x no cartão de credito (que me rendeu mais ponto no cartão rsrsrs). Ou seja, minha viagem de R$1500 vai sair por apenas R$250 graças aos pontos acumulados no cartão.Sem mais delongas, resolvi comprar a viagem ontem mesmo sem esperar as “promoções” de hoje

Resolvi entrar no site da Multiplus hoje para verificar se havia feito um bom negócio ou não e para minha surpresa, a mesma viagem, no mesmo horário, no mesmo voo, subiu para 42 mil pontos! Isso mesmo!!! Dobrou de preço! Esse tipo de tramoia serve para se aproveitar dos desavisados que entram no site para aproveitar as promoções de black-friday em pesquisa prévia.

Screenshot_1.pngBlack-fraude, tudo pelo dobro do preço!

 

Dica do Riquinho: Utilize os pontos do cartão de crédito, programe-se antes e faça uma compra consciente

57d97a25c02d3.jpeg

 Dica do Julius: Se eu não comprar nada, o desconto é maior

Novos desafios e despedida ao VDC

É incrível como nossas vidas mudam quando passamos a nos preocupar com ela, como crescemos quando colocamos em mente que precisamos crescer e seguir adiante. Já li em vários blogs aqui da finanesfera como seus autores mudaram sua vida para melhor a partir do momento que passaram a não se preocupar mais com o dinheiro, mas começaram a se preocupar em “ser” e “realizar” do que “ter” e “comprar”. Esse é mais um relato de como crescemos na vida quando temos uma reserva financeira e passamos a nos arriscar mais para crescermos

Já comentei aqui no blog que a algum tempo atrás até pensei em entrar para uma dessas empresas de Marketing Multi-Nível (veja o post Pirâmide da ostentação)  para melhorar minha timidez em público e aprender a me expressar melhor, pois acredito que essa minha timidez acaba me atrapalhando em meu serviço e criando uma barreira para meu crescimento profissional. Após pensar muito decidi que não queria vender, mas sim ensinar! Pois tenho como princípio criar profissionais melhores para minha área, visto que o nível vem caindo cada dia mais. Foi então que comecei, no início deste ano, sem dizer para ninguém do meu círculo social, a procurar alguma escola de nível técnico ou faculdade para poder ingressar no mundo da educação, mas em todas as vezes acabei sendo barrado por não ter nenhuma experiência comprovada na área.

Agora em novembro, quando já estava quase desistindo de procurar algo, veio a surpresa! Fui convidado por um coordenador que havia conhecido para lecionar em um curso de MBA, nem preciso dizer que aceitei na hora!

5bm0rd9mheql1Sim! Agora também sou professor!

Após minha primeira aula, faço as seguintes reflexões:

Auto-estima

Por incrível que pareça, consegui deixar de lado a timidez e me impor perante uma sala de 30 alunos já graduados e realizando sua segunda, alguns até em sua terceira graduação. Perante uma sala de aula é preciso se impor! Senão você acaba perdendo a turma. E devo dizer que é maravilhoso poder se impor, isso joga nossa auto-estima lá no alto.

Retorno financeiro

Sinceramente, achei que um professor de pós-graduação recebia melhor rsrsrs.  Por 8 horas de aula, recebi o equivalente as 8 horas de meu atual emprego. Não é muita coisa, mas já é um dinheiro a mais no final do mês, e nós da finanesfera sabemos muito bem o que fazer com um dinheiro a mais, não é verdade?

Inveja alheia

Nem preciso dizer que a inveja comeu solta em meu círculo social quando certas pessoas ficaram sabendo que comecei a lecionar num curso de MBA, visto que possuo colegas com mestrado (título que eu ainda não tenho) que não conseguem nem dar aula em um curso de graduação. Mas como disse no início, estou preocupado na minha vida, e em meus objetivos e minha família. O resto que corra atrás do seu e pare de ficar jogando catimba em minha vida

Perspectiva a longo prazo.

Não, eu não pretendo parar de trabalhar em meu atual emprego, tenho minhas metas profissionais para alcançar lá dentro! Mas também não vou mais deixar o mundo da educação, quero conseguir dar aula em uma graduação agora, ao menos um dia toda semana, e ficar com uma graduação e este MBA a fim de me aperfeiçoar cada dia mais no ramo. Afinal, nunca sabemos o dia de amanhã.

Homenagem ao nosso amigo VDC (Viver de construção)

Pois é, mais um amigo da nossa amada finanesfera se foi, desta vez quem está nos deixando é o VDC, autor do blog Viver de Construção. Quero aqui deixar meus sinceros agradecimentos por tudo que ele nos ensinou neste seu tempo à frente de seu blog. Eu particularmente aprendi muito com seus ensinamentos.

E, caso ainda haja um fio de esperança, peço ao VDC que VOLTE!!! Haters temos em todos os lugares e como acabo de descrever neste artigo, temos que deixá-los de lado e focar em nossa vida, em nosso crescimento e alcançar nossa tão sonhada Independência Financeira!

Um Abraço e sucesso a Todos!

Pirâmide da Ostentação

Olá galera da finansfera,

Hoje vou comentar sobre um movimento que tenho visto em minha time-line do facebook.

Comecei a perceber que vários colegas começaram a postar seus bens matérias e aquisições na rede de forma totalmente ostentacionista.

Alguns compraram carros novos e apartamentos financiados pela ETERNIDADE e postaram frases como “Riqueza atraí mais Riqueza”, “Pensando com a mente milionária”, “A riqueza que Deus nos deu ninguém pode tirar”, ou “Pensar positivo é realizar sonhos”

Tentei entender qual a relação entre esses posts e descobri que todos eles fazem parte de uma ou mais redes de marketing multi-nível. Então saquei que toda essa ostentação é somente para atrair mais e mais pessoas para fazer em parte deste sistema de pirâmide. A idéia é deixar os amiguinhos do facebook vislumbramos com as tais “conquistas” e atrai-los para a base da pirâmide.

54f69f99d0f9aSó observo o povo gastando o dinheiro que não tem… ahhaha

Nada contra Hinode, Nipoflex, e outras empresas de marketing multi-nível, muitas delas possuem ótimos produtos e acho louvável ser um revendedor desses produtos (eu mesmo já pensei em participar de uma delas a fim de aprimorar minhas habilidades interpessoais e comerciais)

O único problema é que, por essência, são empresas baseadas no sistema de pirâmide, e não tem como fugir, mais cedo ou mais tarde a base começa a diminuir e um dia todas elas quebram! Exemplos não faltam!

E quando isso acontece não é carro novo, casa nova, ou relógio de marca que salvará alguém de um desastre, muito pelo contrário, apenas o ajudará a afundar ainda mais, uma vez que o dinheiro oriundos da pirâmide param de ser distribuídos

Não vou aqui criticar as empresas de marketing multi-nível, elas estão fazendo o papel delas no nosso querido capitalismo feroz. Mas para aqueles que participam deste tipo de atividade, não esqueçam de investidor esse dinheiro ganho com a venda dos produtos.

Dica do Riquinho

Só o dinheiro investido corretamente pode trazer mais e mais dinheiro sem perigo da pirâmide desabar!

 

Vamos investir galera!

Um Abraço e Sucesso a todos!

A Economia que não compensa (por que continuei com meu seguro atual)

Bem amigos da finansfera, hoje irei comentar um pouco do por que acabei optando pelo meu seguro de carro atual.

A renovação do meu seguro ficou R$ 2100 com minha atual seguradora (Azul seguros), e continuou sendo a cotação mais barata que achei frente às demais seguradores clássicas do mercado:

  • Bradesco (R$ 3300)
  • Porto Seguro (R$ 3500)
  • Itaú Seguro (R$3600)
  • Yasuda Marítima (R$ 3900)
  • SulAmérica (R$ 5500)

Porém, mesmo com a cotação da AZUL de R$2100, achei caro,  visto que este valor equivale a 8% do valor do meu carro.

Tentando baixar este valor de seguro para um patamar de no máximo (5% do valor de meu carro, encontrei a YOUSE. Eles oferecem um pacote de seguros personalizado, onde você conta com os seguros básicos (Roubo, Desastres Naturais, e Perda Total) e vai adicionando os serviços que acredita serem úteis pra você, como Guicho, socorro 24h,  carro reserva, etc.
É muito fácil e intuitivo montar seu pacote de seguros, e no final meu pacote ficou 10 x 170 = R$ 1700.
Ainda não era o valor que queria, mas já correspondia a 6,5% do valor do carro, 1,5% a menos que os seguros tradicionais.

 

Mas por que optei por continuar com meu seguro na AZUL?

A YOUSE não possuí uma modalidade que acredito ser essencial, os Danos Materiais à Terceiros. Isso significa que caso venha a bater em algum carro ou moto terei que arcar com o prejuízo pois o seguro não irá cobrir os danos.

Não que eu goste ou queira ficar batendo nos outros carros a lá carrinho de bate-bate, mas são coisas que acontecem quando você menos espera, principalmente com quem mora nas capitais e regiões metropolitanas. Aqui onde moro o risco de você desviar de um buraco, ou de uma pessoa atravessando a rua e atingir o carro do lado é altíssima, isso quando não aparece um motoqueiro kamikaze do nada ao seu lado bem quando você está convergindo de faixa.

Acredito que se morasse em um cidade tranquila do interior, dificilmente renovaria meu seguro com a AZUL, mas aqui em São Paulo, prefiro gastar 400 reais por segurança, do que ter de arcar com um prejuízo maior.

tumblr_lp42hwn3pm1qbwoopo1_500Não que eu saia por ai batendo em todo mundo, mas vontade não me falta! hahaha


DICA: Aumente o valor de reembolso dos Danos Materiais a Terceiros.

Essa cobertura vem muitas da vezes configurada com o valor mínimo R$ 50.000 de danos materiais à terceiros. Mas na boa, que carro que custa isso hoje em dia? Pelo menos aqui na região onde moro, meu carro é o mais rebinha e não é difícil encontrar carro superiores a 100 mil reais. Um dia desses, parado no semáforo, realizei uma amostragem com os carros em minha volta e contei 8 carros entre 20 e 50 mil, 6 entre 50 e 100mil, e 2 com valor maior que 100mil.
Assim, cheguei a conclusão que 100 mil seria um valor adequado para reembolso. Esse aumento de valor em minha cobertura deixou o seguro apena 30 reais mais caro. Não sei o que vocês acham, mas acredito que vale muito a pena pagar 30 reais a mais para uma cobertura de 50mil a mais!

Um abraço e sucesso a todos!

 

OBS: Essa publicação não é patrocinada, é apenas uma divulgação de dados e experiências de uma situação cotidiana real vivida pelo autor.