Riqueza – Setembro/2016 (+ R$ 12.321,83)

Fala galera!
Tudo certo?

Graças á Deus mais um mês sem fortes emoções, e com isso os investimentos foram realizados com sucesso!

Consegui aplicar  R$ 2.000,00 de minha renda mensal (500 reais a mais do que o previsto), isso é bom, sinal que consegui economizar 🙂

Fora isso, apliquei R$ 10.000,00 que estavam em minha conta poupança. Esse é um dinheiro para total EMERGÊNCIA e por este motivo estavam na poupança. Porém, pelas minhas contas, terei mais rendimentos aplicando este dinheiro na SELIC  (mesmo pagando um IR alto caso necessite resgatar mais cedo)

Assim, apliquei:

R$ 2.000,00 no LNT 2023 (pré-fixado)
R$ 10.000,00 no LFT 2021 (selic)

Infelizmente os rendimentos não foram tão bem quanto esperado. Consegui um rendimento acima da minha meta de 1,5%, porém quase a metade do mês anterior. Isso se deu pois o grande valor de R$10.000,00 que apliquei na SELIC não rendeu tão bem quanto esperado este mês, jogando minha média para baixo.

riqueza_setembro_2

Com a SELIC sem render o esperado, o IPCA caindo e a taxa do pré-fixado lá em baixo, não sei onde aplicar o dinheiro este mês.  Vocês possuem alguma sugestão?

Posso arriscar em aplicar na SELIC e ou no IPCA pensando que o governo não irá conseguir controlar a inflação ou deverá aumentar a SELIC forçado pelo aumento da taxa básica de juros americana para segurar investimentos, mas nada disso é certeza (por enquanto). E mesmo concretizando em alguns meses, ainda sim terei rendimentos pífios até lá.

Vale observar que o LTN 2023 teve seu segundo mês de lucro alto, muito acima das demais. Isso aconteceu pois comprei o título com uma taxa pré-fixada relativamente boa (acima dos 12%), e este mês um título novo está beirando os 11%.


Meta aposentadoria

Graças ao bom aporte de 12 mil este mês, minha aposentadoria ficou alguns meses mais próxima! rsrsrs
Mas ainda é uma longa jornada até lá.

aposentadoria_setembro

 

Abraços a todos 😉

Análise do documentário: Requiem for the American Dream

O filme/documentário conta a visão da democracia e da sociedade americana sob a ótica de Noam Chomsky, um dos maiores filósofos políticos dos EUA.

Apesar de sua visão esquerdista, dá para aprender muito com os 10 princípios de riqueza e poder levantados no documentário. Conseguimos perceber a linha tênue que existe entre o “Poder do Dinheiro”, vindo de grandes bancos e corporações e o “Poder do Governo” vindo dos políticos e órgãos públicos;

Dos 10 princípios citados, irei comentar os de maior relevância (ao menos pra mim. assista você também e tire suas próprias conclusões)

Reduzir a Democracia
O “Poder do dinheiro” financia o “Poder do Governo”, quanto mais dinheiro do mundo corporativo é enviado ao mundo político, mais legislação a favor do mundo corporativo é criada, o que gera mais dinheiro e mais dinheiro ao mundo corporativo, é um ciclo vicioso que acaba “reduzindo” a democracia e privilegiando quem tem dinheiro.
Aristóteles chegou a prever que isso poderia acontecer com a democracia, e diz que para que não aconteça isso, a população também deve ter um enriquecimento ao longo do tempo, diminuindo quem possuí o “Poder do dinheiro”. Porém o que vemos hoje em dia é o contrário.

Deslocar o fardo de sustentar a sociedade para os pobres e classe média
Quanto mais legislação são feitas à favor do mundo corporativo, menos impostos são pagos por essas empresas, e consequentemente esse valor é cobrado de alguma forma sociedade. Gráficos mostram que desde os anos 50, os impostos empresariais estão sendo diminuídos enquanto os impostos para a sociedade vai aumentando

Controlar os reguladores
Quando os governos regulam algo, pode ter certeza que é, ou para cobrar mais impostos, ou a fim de reduzir a concorrência em determinado setores, criando “empecilhos” para a entrada de novas empresas no ramo

Controlar as eleições
Isso já não é novidade, cada vez mais os candidatos são “colocados” no poder e não escolhidos democraticamente. Um exemplo dado no documentário é a eleição do Obama, que mesmo com um país mergulhado em uma crise causada pelo sistema financeiro e mesmo não fazendo grandes promessas, ou propostas de mudanças, foi eleito. Hoje eles vendem candidatos como se fosse vender posta dental

Fabricar consensos e criar consumidores e assim manter a “ralé” na linha
A tempos as empresas vem, através do marketing e do controle de recursos, moldando nossos costumes e desejos. Quem está no poder não quer que nós, meros mortais, descubramos o poder do dinheiro e cheguemos  ao mesmo lugar que eles, e por isso focam em nos manter ocupados com outras coisas como ir ao Shopping, gastar mais do que ganhamos em uma determinada marca de produto, ou algum artigo de moda. Dando-lhes mais e mais dinheiros e mantendo-lhes no poder.

 

Acho que o documentário não aborda temas importantes como “O surgimentos dos impostos” e por que os EUA gastam tanto dinheiro com o setor militar, mas dá para ter uma noção de por que a sociedade comum está cada vez mais afundada em dívidas, e por que, mesmo ganhando mais atualmente, possuem uma vida mais difícil do que nos “Anos Dourados” da sociedade americana.

Espero que gostem da indicação!

Abraços,

BitCoins e por que você deve multiplicar seu dinheiro hoje!

Quando estava na faculdade de tecnologia muito ouvia falar em Moeda Digital, mas nunca tive interesse pela mesma já que achava algo inseguro e totalmente proveitoso para o emissor (já que as moedas digitais eram sempre feitas por alguma entidade bancária ou governo com o intuito de se aproveitarem da tecnologia)

Depois de um tempo longe da faculdade ouvi rumores do lançamento do BitCoin, e de novo não me interessei pois em minha cabeça era mais uma moeda digital qualquer da época. O que não sabia era que BitCoins é muito mais do que isso e que iria dominar o mercado digital. Hoje é fato que os BitCoins dominam o mercado digital e não para por ai. BitCoins irá dominar o mundo! (Estaria eu sendo Idealista demais?)

Mas por que BitCoin é diferente das demais moedas que conheci na época, e por que domina hoje o mercado digital?

  1. Descentralização
    BitCoin é uma moeda descentralizada, não é propriedade de nenhum governo ou empresa ou agência reguladora. BitCoin é do povo para o povo. Seus dados não estão em um servidor único, mas em um protocolo (o BlockChain) espalhado pelos nós (usuários BitCoin). Ou seja, quanto mais usuários, mas descentralizado a moeda fica
  2. Criptografia e anonimato
    BitCoin criptografa suas transações para só então trafegar essas transações pelo protocolo BlockChain. Deste modo, somente quem está enviado o dinheiro e quem está recebendo o dinheiro sabe o real conteúdo da transação.
  3. Prova de Domínio
    Ao trafegar pelo BlockChain, a transação é autenticada diversas vezes, em diferentes nós da rede para provar sua veracidade, evitando assim roubos e transações falsas
  4. Dono de seu próprio dinheiro
    Você pode ter sua carteira de BitCoin sem a necessidade de um banco intermediário.  Você é dono de seu próprio dinheiro, só você pode empresta-lo, gasta-lo, doa-lo, ou fazer o que bem intender com ele.
  5. Sem Inflação
    Atualmente, o BitCoin está em processo de criação de moedas, qualquer um pode minera-las e conseguir alguns trocados. Porém, por volta de 2100 esse processo não será mais possível uma vez que irá acabar a quantidade de combinações de criptografia possíveis para a criação da moeda. Neste momento não será mais possível criar moedas, extinguindo assim a inflação que atualmente é causada por alguns países ao colocar mais papel moeda em circulação.

Com a popularização dos BitCoins, iremos ver grandes mudanças na sociedade em que vivemos, governos e bancos terão de se reinventarem totalmente pois não conseguirão mais “Fabricar” dinheiro. Os bancos não terão mais o poder seu dinheiro a outras pessoas cobrando juros para isso, e os governos não conseguirão mais “Imprimir” dinheiro.

A longo prazo essa será uma revolução muito benéfica para sociedade, e mais ainda para nós meros trabalhadores mortais. Mas a médico prazo o que irá acontecer? O que irá acontecer quando os bancos começarem a quebrar? O que irá acontecer quando os governos ficarem sem dinheiro para educação, previdência, saúde e segurança?

Acredito que a médio prazo teremos super-inflação em diversos países, e não poderemos contar com nenhum auxílio do governo, seja para previdência, saúde e/ou segurança.

Então por isso que digo que agora é hora de poupar e multiplicar nosso dinheiro! Só assim poderemos ter um porto seguro nesta mudança de nossa sociedade.

E vocês, o que acham?

Abraços!

O que aprendi com meu pai (que não é rico nem pobre)

Irei começar a compartilhar com vocês resenhas dos livros que venho lendo sobre economia, investimentos, administração pessoal, etc.

Neste primeiro post irei falar sobre o livro Pai Rico e Pai Pobre, porém, desta vez, não irei fazer uma resenha pois todo mundo já está calejado de saber sobre o livro, Irei fazer uma auto-análise de minha vida em paradoxo com o livro.

Nunca tive um pai rico para me ensinar o segredo de ganhar dinheiro, nem tive um pai instruído, visto que meu pai nem chegou a terminar o colegial. Meu pai sempre trabalhou muito e com o dinheiro que ganhava guardava uma parte e sustentava nossa casa com o restante. Com esse dinheiro “guardado”, ele começou a investir em imóveis de aluguel. Hoje ele não possuí muitos imóveis, mas a renda ganha com eles completa muito bem sua aposentadoria e lhe trás um certo conforto.

Fato é que não tive uma vida de confortos, e sempre ouvia de meu pai “Estude para não precisar trabalhar tanto quanto eu”, ou “Guarde seu dinheiro e invista em imóveis que você nunca irá perder dinheiro”.
Estudei, e estudo muito até hoje, porém isso não me poupou de trabalhar muito.
Sempre guardei dinheiro minha vida toda, mas nunca soube investi-lo, pois pra mim investimento era unicamente comprar imóveis e usufruir dos aluguei. Com a disparada dos preços dos imóveis o máximo que consegui foi um apartamento financiado a perder de vista.
Será que errei na fórmula de meu pai?

Acredito que não, o problema é que o Brasil mudou.
Na época de meu pai quem tinha faculdade eram advogados, médicos, pessoas da alta sociedade. Hoje qualquer mané pode fazer um curso numa uni-esquina da vida.
Na época de meu pai os imóveis eram relativamente baratos, o crédito era escasso e qualquer um que conseguisse juntar um dinheiro conseguia negociar preços e até comprar casas por uma pechincha. Hoje, com o aumento do crédito isso ficou bem mais fácil de modo que é quase impensável comprar um imóvel sem financia-lo.

Agora, estou em meus estudos sobre investimentos, finanças e economia, para aprender a multiplicar meu dinheiro nos dias atuais.

É isso pessoal, alguma história parecida? alguma dica?

Abraços!!!

PS: Com o livro do “Pai Rico Pai Pobre”, já são 6 livros este ano. Não sei se farei a resenha deles, mas se quiserem a resenha de algum específico, só comentarem.
São eles:

  • Adeus aposentadoria – Gustavo Cerbassi
  • Investimentos Inteligentes – Gustavo Cerbassi
  • Guia Completo do Tesouro direto – Clube dos poupadores
  • Manual de Persuasão do FBI – Jack Schafer
  • Manual do Pequeno Investidor em Ações – Fábio Almeida

 

 

Riqueza – AGOSTO/2016

Como comecei a construir minha pequena fortuna agora, estou investindo unicamente em Tesouro Direito. Primeiramente para criar o meu “colchão de segurança”, e também para aproveitar as taxas de juros do tesouro que estão altas e trazem junto uma certa segurança

Tive bons rendimentos, acima de 1%. Porém isso não bate minha meta de 1,5% a.m.
Será que minha meta está ousada, ou deva partir para um rendimento mais ousado?

Screenshot_3.png
Contudo, minha meta para aposentadoria ainda está acima do esperado, devido ao pequeno investimento inicial acima do esperado.

 

Screenshot_4.png

 

Este mês é isso galera 😉

Rumo ao próximo mês, mais rico ainda!

A Meta

Conforme já mencionado no post anterior, minha meta é guardar dinheiro e investi-lo para conseguir me aposentar com uma idade razoável e com um dinheiro que cubra meus gastos e possa dar um certo conforto a minha família.

Quando digo aposentadoria, não significa que irei parar totalmente de trabalhar, pois acredito que iria entrar em depressão (bom, isso é o que penso hoje, mas talvez até mude de ideia e queira passar os últimos anos da minha vida sem fazer absolutamente nada, ou viajando sem parar rsrsrs) , mas é conseguir possuir um dinheiro que me mantenha caso não queira ou me impossibilite do mesmo.

Acabei de fazer 26 anos e minha meta é me aposentar com 45 anos. Ou seja, tenho 19 anos para alcançar minha meta financeira de 3 Milhões.

Não sei de 3 Milhões será um valor suficiente, na verdade o certo é conseguir juntar 3 milhões em valores atuais, sem inflação (ainda preciso prever melhor este ponto).

Para atingir este valor pretender investir todo mês R$1500 de meu bolso e tentar buscar uma taxa de 1,5%.

 

Screenshot_2

Será a meta de 3 Milhões pequena considerando 19 anos no Brasil?
Será a meta de 1,5% de juros ao mês muito alta?

 

 

Considerações Iniciais

Quem sou?
Trabalhador, pai de família e pequeno investidor.
Não tenho herança nem ganho rendimentos extraordinários, todo o dinheiro investido é fruto de poupança de minha renda como trabalhador.

Comecei a guardar dinheiro quando cai na real que o sistema previdenciário no Brasil (e na maioria dos países do mundo) é insustentável, e que dificilmente conseguirei me aposentar antes dos 60 anos devido as inúmeras mudanças de regras no sistema.

Verificando que não basta apenas poupar dinheiro, iniciei meu estudos sobre investimentos com o intuito de maximizar minha poupança e multiplicar meus rendimentos.

Acredito que mais difícil do que investir, é guardar o dinheiro proveniente de meus rendimentos como trabalhador.

Poderia estar utilizando esse dinheiro para comprar uma roupa nova, um carro novo, um brinquedo novo para meu filho, etc. Mas tento poupar ao máximo, sabendo que tudo que guardo agora será multiplicado em uma pequena fortuna, garantindo um futuro melhor a mim e minha família.

Por que criar o blog?
Inicio esse blog para documentar minha evolução financeira, compartilhar minhas experiências e discutir não só investimentos, mas também assuntos relacionados ao bem estar e valores éticos e familiares. Pois na minha visão a verdadeira riqueza é a conciliação da riqueza financeira com a riqueza familiar e riqueza espiritual, mas esse é um assunto para outras postagens

Por que Riquinho?
Sempre gosto de me espelhar em alguém, seja para o bem (quem quero ser), seja para mal (quem não quero ser).

No desenho e HQs, Riquinho é um garoto que tem tudo o que quer. Não sou garoto, nem tenho tudo que quero. Mas utilizo essa analogia para lembrar que minha maior riqueza é de fato o que eu já tenho até aqui (minha família e meus bens que consegui até este momento na vida), e o que não tenho, vou correr atrás para conseguir.